Obrigada por sua visita

Obrigada por sua visita

domingo, 26 de janeiro de 2014

TOP 5 BEST VIOLIN DUBSTEP/ELECTRO




             Obrigada por sua visita ao 
          Blog Maria Lopes e Músicas
                  Seja Feliz Sempre. 

    " TEM DIAS EM QUE UMA ÚNICA PLATEIA 

                          JÁ É O SUFICIENTE EM NOSSAS VIDAS ! " 

 Justamente por este motivo é que agradeço tua visita, 

                     somamos 1+1+1...= e no final da 

             contagem chegamos aos mais vistados da WEB. 

                 Obrigada por sua visita volte sempre. 

                                  Felicidades para você. Maria Lopes. 

sábado, 25 de janeiro de 2014

Emilio Santiago -"-O amor é atenção".





Lá vem o nosso amor ainda disfarçando
Sorrindo, sonhando, fingindo.
Que vai tudo bem
Pensando que consegue enganar a gente
Parece que nunca se cansa desse vai e vem
Vive alimentando a ilusão
Que a gente pode ser feliz
Que essa tempestade logo vai passar
Mais o amor não é contradição
Não é fullgas não é paixão
Não é amor se um dia tem que se acabar
Amor quando é amor a gente sabe que é pra vida inteira
Não trai não briga
Por qualquer besteira
Não fica nessa desse vai não vai
Vai não vai
O amor faz muito bem ao coração
Não dá lugar pra solidão
Não fica enganando a gente
O amor é atenção

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Mariposa que adornas la vida,


☆╯Hoy el violín,
llora tristes melodìas,

melodìas a la vez
en total libertad
llora por falta de vida
mientras la melodìa
se va ligera perdièndose...

entre los llanos, entre torrentes
de agua, que brotan y brotan
sin cesar, melodìa que poco
a poco se torna enmudecida. ╭☆

dulce cantar al posarse en las flores,
linda mariposa que adornas la vida,
 Foto: ☆╯Hoy el violín,
llora tristes melodìas,

melodìas a la vez
en total libertad
llora por falta de vida
mientras la melodìa
se va ligera perdièndose...

entre los llanos, entre torrentes
de agua, que brotan y brotan
sin cesar, melodìa que poco
a poco se torna enmudecida. ╭☆

dulce cantar al posarse en las flores,
linda mariposa que adornas la vida,

DIVINA MÚSICA (Kahlil Gibran)


DIVINA MÚSICA
(Kahlil Gibran)

Filha da Alma e do Amor
Cálice da amargura e do Amor
Sonho do coração humano,
Fruto da tristeza
Flor da alegria, fragrância
E desabrochar dos sentimentos
Linguagem dos amantes,




Confidenciadora de segredos
Mãe das lágrimas do amor oculto
Inspiradora de poetas, de compositores
E dos grandes realizadores
Unidade de pensamento dentro dos Fragmentos das palavras
Criadora do amor que se origina da beleza
Vinho do coração
Que exulta num mundo de sonhos
Encorajadora dos guerreiros,
Fortalecedora das almas.
Oceano de perdão e mar de ternura
Ó música
Em tuas profundezas
Depositamos nossos corações e almas
Tu nos ensinaste a ver com os ouvidos
E a ouvir com os corações.

sábado, 18 de janeiro de 2014

ORAÇÃO A MIM MESMO

ORAÇÃO A MIM MESMO



Que eu me permita olhar e escutar e sonhar mais.
Falar menos.
Chorar menos.
Ver nos olhos de quem me vê a admiração que eles me têm e não a inveja que penso que têm.
Escutar com meus ouvidos atentos e minha boca estática, as palavras que se fazem gestos e os gestos que se fazem palavras.
Permitir sempre escutar aquilo que eu não tenho me permitido escutar.
Saber realizar os sonhos que nascem em mim e por mim e comigo morrem por eu não os saber sonhos.
Então, que eu possa viver os sonhos possíveis e os impossíveis;
aqueles que morrem e ressuscitam a cada novo fruto, a cada nova flor, a cada novo calor, a cada nova geada, a cada novo dia.
Que eu possa sonhar o ar, sonhar o mar, sonhar o amar, sonhar o amalgamar.
Que eu me permita o silêncio das formas, dos movimentos,
do impossível, da imensidão de toda profundeza.
Que eu possa substituir minhas palavras pelo toque, pelo sentir,  
pelo compreender, pelo segredo das coisas mais raras, pela oração mental (aquela que a alma cria e que só ela, alma, ouve e só ela, alma, responde).
Que eu saiba dimensionar o calor, experimentar a forma, vislumbrar as curvas, desenhar as retas,  e aprender o sabor da exuberância que se mostra nas pequenas manifestações da vida.
Que eu saiba reproduzir na alma a imagem que entra pelos meus olhos fazendo-me parte suprema da natureza, criando-me
e recriando-me a cada instante.
Que eu possa chorar menos de tristeza e mais de contentamentos.
Que meu choro não seja em vão, que em vão não sejam minhas dúvidas.

Que eu saiba perder meus caminhos mas saiba recuperar meus destinos com dignidade.
Que eu não tenha medo de nada, principalmente de mim mesmo:
- Que eu não tenha medo de meus medos!
Que eu adormeça toda vez que for derramar lágrimas inúteis,
e desperte com o coração cheio de esperanças.
Que eu faça de mim um homem sereno dentro de minha própria turbulência, sábio dentro de meus limites pequenos e inexatos,
humilde diante de minhas grandezas tolas e ingênuas (que eu me mostre o quanto são pequenas minhas grandezas e o quanto é valiosa minha pequenez).
Que eu me permita ser mãe, ser pai, e, se for preciso, ser órfão.
Permita-me eu ensinar o pouco que sei e aprender o muito que não sei, traduzir o que os mestres ensinaram e compreender a alegria
com que os simples traduzem suas experiências; respeitar incondicionalmente o ser; o ser por si só, por mais nada que possa ter além de sua essência, auxiliar a solidão de quem chegou,
render-me ao motivo de quem partiu e aceitar a saudade de quem ficou.
Que eu possa amar e ser amado.
Que eu possa amar mesmo sem ser amado, fazer gentilezas quando recebo carinhos; fazer carinhos mesmo quando não recebo
gentilezas.
Que eu jamais fique só, mesmo quando eu me queira só.
Amém.
(Oswaldo Antônio Begiato

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Fernanda Takai e Rodrigo Amarante O Ritmo da Chuva

Olho para a chuva que não quer cessar
Nela vejo o meu amor
Esta chuva ingrata que não vai parar
Pra aliviar a minha dor
Eu sei que o meu amor pra muito longe foi
Numa chuva que caiu
Oh, gente! Por favor pra ela vá contar
Meu coração se partiu
Chuva traga o meu benzinho
Pois preciso de carinho
Diga a ela pra não me deixar triste assim...
O ritmo dos pingos ao cair no chão
Só me deixa relembrar
Tomara que eu não fique a esperar em vão
Por ela que me faz chorar.
Oh, chuva traga o meu amor!
Chove, chuva traga o meu amor
Oh, chuva traga o meu amor!
Chove, chuva traga o meu amor...

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Celtic Music

Nature Angels & Crystal Angels

El Flamenco por Moraíto Chico (

"Amigos e e visitantes". A postagens de hoje dedico a vocês os co-autores dos Blogues Maria Lopes. Obrigada!

A CANÇÃO DA ALMA

13/01/2014 05:34
Quem alguma vez pensou que a sua Alma tem a sua própria canção? E o que significa isto exatamente?
O Momento de Luz de hoje traz um texto espiritualista que reflete sobre essas perguntas.
Nele temos uma certeza: a de estarmos atentos ao nosso som, à nossa alma.
Que tal começarmos a ouvir essa canção?
Ótimo dia para todos.


A CANÇÃO DA ALMA


Há um som que a vossa alma canta dentro de vós a toda a hora.
Muitos de nós esquecemos como prestar atenção a este som.
Quem alguma vez pensou que a sua Alma tem a sua própria canção? E o que significa isto exatamente?
Os sete chacras são vórtices de energia que alimentam o seu corpo com a  Energia universal, que não é visível, mas que é essencial para o seu bem-estar.
Com a criação da Nova Energia na Terra a sua alma espera  retornar à sua frequência original, que também é chamada de Canção da  Alma.
Significa que cada um dos chacras tem a sua própria nota na escala musical e também tem a sua própria luz (cor), que é criada a partir dessas frequências. O Universo é feito de luz e som e a vossa Alma também  contém em si elementos de luz e som. Todas as frequências se remetem para as suas emoções, que são energias em movimento.
Presentemente vocês estão liberando traumas do passado e feridas  através das vossas linhas genéticas e traumas desta vida. Vocês estão  liberando-as e ficando livres delas.
À medida que essas nova energia vai sendo criada na Terra vai vos conectando com os vossos sentidos divinos, que são os sentidos acima descritos e que estão por detrás dos vossos cinco sentidos. Estes novos sentidos são sentidos espirituais que conduzem ao discernimento, esclarecimento, sabedoria, sentindo uma mentira mesmo antes dela ser dita, sentindo a energia de outra pessoa, sentindo as intenções e o divino dos outros. Vocês estão na vossa essência alinhando com a vossa Alma através dos sentidos divinos. Os cinco sentidos da visão, audição, gosto e tato também estão a ser intensificados neste momento.
Com vista a conectar-vos com esses sentidos divinos, têm de mudar o  vosso sistema de crenças do passado, liberar os velhos programas que vos conectavam ao Ego e libertar o vosso passado para que possam abrir o  coração e seguir a liderança da vossa alma.
A canção da vossa Alma é uma bonita canção que é criada através da  energia do amor. A canção é sobre vós, está em vós e faz parte de vós. É uma frequência que vos liga a Deus. Liga à célula de Deus dentro de vós que vos lembra “quem realmente são” à medida que os códigos  dentro dos quais estiveram aprisionados por muito tempo se abrem uma vez mais.
É como uma criança que está à espera para nascer. É a sua alma que  acorda– que é a sua ligação a Deus.
Logo que a Alma acorda dentro de você há uma nova lucidez que você nunca sentiu antes, à medida que vai crescendo na sua própria  divindade. 
Começa a compreender as coisas num nível muito mais profundo.
De repente tem um sentido interno que lhe dá um sentido mais profundo daquilo que está a ler ou que está experienciando. É capaz de abrir a sabedoria da sua Alma e é como se olhasse através dos olhos da sua Alma pela primeira vez. Quando alguém lhe conta uma história, consegue seguir o trilho da energia e saber o resultado ou consegue sentir se uma  certa ação lhe trará o resultado que deseja. Resulta daqui estar na  frequência certa da mente para atrair a si o que realmente deseja ao nível da sua Alma. Quando está ligado à frequência da sua Alma – a  verdade ser-lhe-á revelada quando se esforça para tomar decisões  importantes sobre a sua vida. Olhará através do drama, não se ressonando com ele, como se ele fosse apenas uma energia de ilusão que está ligada ao medo do ego. O véu está agora a ser levantado e você não se identifica mais com o que pensa , seguindo o que “sente” ao nível da energia da Alma.
Nesta nova clareza serás capaz de falar com as células do seu corpo. Será Capaz de sentir e saber coisas das suas células como se elas falassem a linguagem do sistema imunitário não consciente.
As células vão dizer-lhe que emoções precisa para limpar e se as suas  memórias celulares do passado estão armazenadas no seu corpo. As células podem falar através de mudanças na temperatura do corpo,  comichão na pele, dores e sofrimento ou tensão em várias partes do corpo.
Como poderá saber o que os sintomas lhe estão a dizer?
Os sintomas apontam para elementos do Passado que estão armazenados  nas células e que precisam de ser curados.
A sua Alma diz-lhe através dos sintomas como libertar o passado e  regressar a um estado de equilíbrio e harmonia.
À medida que finalmente descobrir a canção da sua Alma sentirá uma grande claridade nos seus aspetos físicos, emocionais e espirituais, tomando atenção aos sintomas e mudando os seus pensamentos para permitir que a energia flua através de si – em vez de estar bloqueado em várias partes do corpo causando doenças.
À medida que se descartar do passado, se perdoar a si próprio e aos  outros a sua energia interior e à sua volta muda, como se recapturasse a canção da sua Alma – o que cria saúde a todos os níveis.

Este material tem direitos de autor. © 2010,2011 Heather Carlini
www.carliniinstitute.com. Você é livre de partilhar, copiar, distribuir e descarregar o trabalho de acordo com as seguintes condições: deve dar os créditos ao autor, não pode usar para fins comerciais, e não pode alterar, transformar ou construir a partir deste trabalho. Para alguma reutilização ou distribuição deve deixar claro aos  outros a licença dos termos deste trabalho. Qualquer destas condições pode ser  anulada se tiver a permissão dos direitos de cópia do proprietário. Qualquer outra proposta de uso tem de ser garantida com a permissão do autor.
Traduzido por Isaura Martins.
visitem-me em:


Leia mais: http://www.cacef.info/news/a-can%c3%a7%c3%a3o-da-alma/?utm_source=copy&utm_medium=paste&utm_campaign=copypaste&utm_content=http%3A%2F%2Fwww.cacef.info%2Fnews%2Fa-can%25c3%25a7%25c3%25a3o-da-alma%2F



                                        
                          




quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

O autor de Folhas secas nascem em 3 de Janeiro

              Homenagem ao Compositor Guilherme de Brito


                     E aos Nobres da Música Brasileira. 

O autor de Folhas secas nascem em 3 de Janeiro
Em 3 de Janeiro de 1922 nasce o o grande Compositor Guilherme de Brito que compôs várias músicas com Nelson Cavaquinho.